Clínica Dentária Alinea - Premium Oral Care
14
Jun 12

Se há algo que irrita-me, é quando recebemos telefonemas de pessoas a perguntar se utilizamos a técnica Damon ou qualquer outra específica, como se somente a tal resultasse. Já agora, o que é Damon? É um tipo de bracket autoligável (que não necessita de elásticos para prender o fio), cujo fabricante é a Ormco. E apenas isto. Entre os brackets autoligáveis, temos muitas marcas e modelos: In-Ovation, da GAC; Speed, da Speed; SmartClip, da 3M, entre outros.

 

Porém, a Ormco, fabricante dos brackets Damon, resolveu "ENDEUZAR" estes brackets e inventou uma "Técnica Damon", tentando confundir os (maus) ortodontistas e, principalmente, o público leigo, com histórias da carochinha do tipo: "com o sistema Damon o tratamento é realizado em metade do tempo normal", "a técnica Damon resolve todos os casos sem necessidade de extracção de dentes" ou ainda "o sistema Damon foi desenvolvido com tecnologia da Nasa" (???). Ora, não existe esta conversa de técnica a, b ou c. A técnica ou modus operandi é uma só: ortodontia. Tipos e modelos de aparelhos, há muitos, e um ortodontista devidamente capacitado trabalhará com qualquer bracket, ou melhor, terá uma preferência por alguma marca e conseguirá excelentes resultados com qualquer que seja esta marca. Portanto, não me venham com esta conversa de "Técnica Damon", por favor.

 

E o que é verdade em relação aos aparelhos autoligados? Até agora, só conseguiu-se comprovar cientificamente duas coisas:
- estes brackets propiciam uma melhor higiene dentária e um menor acúmulo de placa dentária, com consequente diminuição do número de cáries e de desmineralizações dentárias durante o tratamento; e
- o tempo de duração das consultas de controlo é menor.
Fora estes dois itens acima, na nossa clínica temos observado mais alguns pontos positivos:
- diminuição do tempo total de tratamento em mais ou menos 15%, ou seja, um caso inicialmente previsto para durar 24 meses tem seu tempo diminuído para um total de 20 meses de tratamento; e
- talvez a origem do ponto anterior, há uma maior facilidade em realizar movimentos de rotação dos dentes, e, em alguns casos, a fase inicial de alinhamento e nivelamento é um pouco mais rápida.

 

Em relação à necessidade de se tirar dentes(ou não), isto vai depender de cada caso. Quando a falta de espaço é severa, temos que fazer extracções, pois somente assim conseguiremos um resultado estético satisfatório e uma boa estabilidade. O que os discípulos milagreiros damonistas pregam nestes casos, é uma expansão exagerada da arcada. Ora, isto, se quisermos, conseguimos fazer com qualquer bracket, apenas o resultado é horrível, o paciente fica parecendo ter 64 dentes, ao invés dos 32 normais. Mais: fica muito instável e as chances dos dentes voltarem a ficar encavalitados, é grande. É o mesmo que tentar colocar 20 pessoas num elevador onde só cabem 10: assim que a porta abre, alguém é logo atirado para fora.

 

 

publicado por Cesar Kelly Pimentel às 18:36

excelente post !!
curtidas no instagram a 23 de Março de 2014 às 19:31
Muito bom o post vou sempre visitar seu blog !!
automatic likes instagram a 23 de Março de 2014 às 19:38
Somente quem usa o Sistema autoligado e não só o braquete evidenciara e perceberá toda a diferença !!!
Rita Cátia Bariani a 11 de Novembro de 2014 às 15:14
Bem Vindo (a)

Este é o blogue da Clínica Alinea – Premium Oral Care no Monte Estoril em Cascais. Aqui vamos conversar sobre Medicina Dentária moderna e soluções de saúde, de estética e de bem-estar, para uma superior qualidade de vida e auto-estima. Seja bem-vindo e acompanhe-nos por aqui, nesta tarefa de melhor o servir-mos.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO